© 2023 Por Cantinho Criativo. Adaptado por Fabrício Pereira (2017). Desenvolvido com WIX.COM

  • Facebook Basic Black

January 25, 2018

January 17, 2018

December 29, 2017

December 29, 2017

Please reload

Posts Recentes

     A Unidade Curricular (UC) de Metodologia de Investigação I é parte integrante do conjunto de disciplinas obrigatórias do Mestrado em Ed...

Reflexão pessoal crítica

January 26, 2018

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

Uso de programas de computador em análise de dados qualitativos

January 17, 2018

Nota introdutória:

Este texto consiste num reblog da publicação feita por Tosi (2017), com algumas adaptações.

Pros:

  • Armazenamento organizado;

  • Localizar arquivos facilmente;

  • Propicia uma análise mais detalhada dos dados;

  • Mapas conceituais permitem visualizar relações entre códigos e temas;

  • Ajudam a conceituar diferentes níveis de abstração na analise de dados qualitativos;

  • Fácil gravar e reaver anotações;

 

Cons:

  • Custo;

  • Aprender a usar o programa;

  • Distanciamento entre dado e pesquisador;

  • Organização depende do usuário;

  • Produtos de vendas em massa, sem possibilidade de customização.

 

Exemplos de tipos de programas:

  • Hyperresearch (único compatível com ambos os sistemas operativos (macOS e Windows);

  • QSR NVivo;

  • MAXqda;

  • Atlas.ti.

 

Como esses programas facilitam a análise de dados qualitativos:

     O pesquisador pode criar um template para cada uma das cinco abordagens (narrativa, fenomenológica, etnográfica, estudo de caso e fundamentada em dados), pois é ele quem determina os codes, ou códigos, que juntos compõe as variáveis de cada abordagem. Adequando-se a qualquer uma delas.

  • Visualização de códigos (codes) e temas;

  • Pode-se guardar anotações como códigos;

  • Ajuda a fazer comparações entre code labels, ou etiquetas de códigos e cruza resultados entre códigos ou categorias;

  • Localiza associações entre dados, segmentos ou imagens associadas com um code ou tema.

 

Como escolher?

     Basicamente, todos os programas apresentam funções similares, uns tem mais funções do que outros.

     Você decide: vários programas oferecem versão gratuita apenas para teste.

     Network: Outros pesquisadores também podem dar dicas.

     Critérios de Creswell & Maietta (2002) para selecionar:

  • Facilidade de integração (compatível Windows ou macOS? Fácil de usar?);

  • Tipo de dados que o programa aceita (aceita texto? Aceita multimédia?);

  • Leitura e revisão dos textos (marca texto e conecta citações? Pode procurar específicos acontecimentos?);

  • Anotações(pode-se adicionar anotações? Fácil de reavê-las?);

  • Categorização (pode-se desenvolver códigos? Fácil para adicionar códigos a textos e imagens? Fácil mostrar códigos? Fácil modificar códigos?);

  • Inventário de análises e avaliação (pode-se buscar códigos específicos? Pode-se combinar códigos na busca? Pode-se desenvolver um mapa conceitual com os códigos? Pode-se fazer comparações demográficas com os códigos?);

  • Dados qualitativos (Pode-se importar uma base de dados quantitativa (SPSS)? Pode-se exportar uma database qualitativa de palavras e imagens para um programa quantitativo?);

  • Merge Project – Projeto de Fusão (podem dois ou mais pesquisadores analisarem os dados e podem as analises feitas por eles individualmente, ser fundidas/MERGED?).

 

Referência

Tosi, C. (2017, dezembro 13). Uso de programas de computador em análise de dados qualitativos. [Post em blog]. Disponível em https://crtosiblog.wordpress.com/2017/12/13/computer-use-in-qualitative-data-analysis-creswell-2007/.

 

Esta publicação deve ser referenciada assim:

Tosi, C. (2017, dezembro 13). Uso de programas de computador em análise de dados qualitativos. [Post em blog]. Disponível em https://crtosiblog.wordpress.com/2017/12/13/computer-use-in-qualitative-data-analysis-creswell-2007/.

Share on Facebook
Please reload